Acompanhe as novidades e notícias relacionadas à Sync

E compartilhe se você achar bacana! ;)

Eu Sou Caveira em O Globo

Eu Sou Caveira em O Globo

Recrutar profissionais “Faca na Caveira” de TI é uma tarefa árdua, ainda mais para as start-ups. E para driblar a concorrência, nosso CEO, Amure Pinho, uniu 19 empresas no projeto Eu Sou Caveira, com a finalidade de recrutar a elite do setor. Como respiramos inovação, transformamos o processo seletivo em um alistamento, no qual o candidato se apresenta para fazer parte das equipes.

A iniciativa foi tão positiva que virou matéria no último domingo, no jornal O Globo. Confira:

Negócios com gostinho de gelada na Lapa


Por LaPresse Comunicação - O trio empreendedorismo, tecnologia da informação e cerveja levou nosso CEO, Amure Pinho, na última quinta-feira, 12, para o VI Geeks On Beer. Desta vez, na função de palestrante, compartilhou com investidores e jovens empreendedores detalhes da trajetória de dois anos de mercado da Sync, que sob sua batuta, conquistou o título de uma das 10 empresas mais inovadoras do Brasil em 2012, o prêmio “Campuseiros empreendem” da Campus Party, além de grandes contas como Accenture, Brookfield, FGV, O Globo, HP e Vale.

No palco, Amure contou sobre o início da empresa, falhas cometidas e exemplos a não serem seguidos. Também pontuou, com base em sua experiência em eventos internacionais como o Global Technology Symposium Silicon Valley, a diferença entre o perfil de investidores brasileiros e americanos. “As pessoas identificaram na nossa história momentos semelhantes que estão vivendo em seus negócios. Se a minha palestra puder salvar algumas madrugadas de preocupação para o pessoal que está chegando, já terá valido muito a pena!”, afirma o empresário.

Fora do palco, Pinho participou pela primeira vez do Speed Networking, momento em que start-ups selecionadas pela comissão organizadora do Geeks On Beer apresentam seus projetos para investidores. “Passaram por mim negócios em diferentes estágios. Alguns estavam imaturos e receberam feedbacks mais básicos, outros já estavam mais avançados, mas, em contrapartida, procuravam investimentos que não eram justificados em seus planos”, explica.

Sobre a experiência geral no evento, nosso CEO avalia como positiva: “Acredito que ser empreendedor significa fazer networking e iniciativas como este evento colocam isso em prática. Nesta edição conhecemos parceiros, potenciais empresas para investir e aproximamos o relacionamento de investidores maiores que podem nos ajudar em projetos globais”, finaliza.